quarta-feira, 26 de abril de 2017

Pucón - a pequena e encantadora cidade ao redor do vulcão Villarrica




Minha passagem por Pucón foi cheia de emoções...primeiro por ir a uma cidade tão meiga, cheia de charme, dessas que faz o coraçãozinho amolecer mais que paixão de adolescência. Segundo por ser meu porto seguro após um terremoto no Chile. Terremoto? De novo? Pára tudo! Miga sua louca, explica esse história! 
Vou explicar...pelo segundo ano consecutivo, fugi de um terremoto durante uma viagem. No ano anterior, peguei um terremoto no Peru, voltando de Machupicchu, e nessa viagem fugi de um terremoto no Chile! Mas peguei um vulcão em atividade.

Coitado do meu anjo da guarda...sempre passando perrengue! Logo ele se revolta e pede férias!

O meu sumiço e da Liz na nossa chegada em Pucón gerou alvoroço aqui no Brasil. O fato é que um dia antes estávamos em Valparaíso, cidade que foi atingida por um terremoto de 8,4 graus logo que saímos de láDevido as horas de translado de Valparaíso até Pucón, e o tempo dos passeios na cidade, ficamos por várias horas "sumidas" do mundo virtual e de qualquer tipo de comunicação. Estava eu e a Liz em um restaurante, ela tomando seu drink e eu uma cerveja local, até que vimos na televisão a notícia do terremoto em Valparaíso...a cidade ficou destruída, foi triste. Mas nós já estávamos bem longe de lá.
Logo imaginamos que o povo aqui do Brasil estaria preocupado. De fato, conectamos no wi-fi do hostel e o celular travou de tanta mensagem e ligação. O pessoal aqui surtando de preocupação e nós duas super alegres e saltitantes passeando e bebendo!

Bem belas e saltitantes sem saber do terremoto
Chegamos em Pucón com muito frio, -3 graus! Sem contar aquele vento que levava a temperatura mais abaixo ainda. Nos hospedamos no Pucón Hostel. Super recomendo. Você vai pagar um pouco a mais do que os outros, mas nada que uma boa negociação não resolva! O hostel é muito bom. Lá quem nos atendeu foi o Marcelo...um cara gente boa, que falava pelos cotovelos e usava umas roupas bizarras. Dessas figuras que você acha que saiu de uma história em quadrinhos. Nos ajudou bastante, deu várias dicas, mas a gente tinha que fugir dele porque quando começava a falar não parava mais!


Nosso objetivo em Pucón era escalar o vulcão Villarrica. Mas o queridão estava em atividade, logo não foi possível fazer o passeio. Olhar para o vulcão a noite era lindo...dava para ver a parte de cima dele avermelhada. Coisa de filme!
Trocamos a escalada por uma tarde de esqui na base do vulcão...foi lindo, cada tombo histórico, cada situação bizarra, mas ao menos garantiu boas risadas. Esqui é mais um dos esportes que entrou na lista das atividades que eu sou muito ruim mesmo! 
Além do esqui, fizemos um passeio por algumas quedas d'agua e águas termais lá na cidade.


Águas termais

Se tem algo que eu detesto, são esses passeios comprados por empresas locais, o qual você passa por uns 10 hotéis para buscar todo mundo, tem um tempo muito limitado para ficar nos locais e geralmente tem um guia com piadas sem graça tentando agradar. Sempre fujo disso e tento fazer por conta própria, porém dependendo do lugar não tem como. Esse passeio nas águas termais foi um desses casos, o qual precisei comprar em uma dessas agências. O guia de fato era muito chato, mas o passeio até que valeu muito a pena.
Nesse dia compramos um tour por algumas quedas d'agua e águas termais. Considerando que eu moro em Santa Catarina, e temos várias belezas naturais aqui, as quedas d'água não me surpreenderam. Mas a parte das águas termais valeu muito! O lugar é lindíssimo, tem uma boa estrutura e você sai daquela água se sentindo outra pessoa. E a água é incrivelmente quente! Uma delícia! 



Eu e a Liz ficamos um tempão dentro da piscina das águas termais. Depois colocamos toda a roupa, porque estava muito frio fora da água e ficamos passeando pelo local, onde tem uma vista belíssima...e um balanço...você se sente na quinta série de novo...




Esqui no vulcão Villarrica

Já que não foi possível escalar o vulcão, optamos por esquiar...ou melhor, tentar esquiar! Depois desse dia descobri que sou incrivelmente ruim para isso. Mas valeu a brincadeira, meu mal jeito para esquiar rendeu boas risadas para quem assistia. Encontramos uma turma de cinco brasileiros e um alemão, e partimos para o esqui. Não vou mais entrar em detalhes, vejam por si mesmos...assistam o vídeo abaixo e entendam o real significado de vergonheira master e da expressão "Foi assim que Napoleão perdeu a guerra".


video


Na volta do passeio paramos em um barzinho e tomamos um chopp com o pessoal da trip. Para mim, essa é uma das melhores partes de um mochilão...as pessoas, as culturas que conhece.
Depois disso fomos em busca de passagem para San Martin de Los Andes (mais uma cidade super meiga da Patagônia). De San Martín partimos à Bariloche.

Compramos as passagens pela Iggilaima.


 
Pucón ganhou um espaço especial no coraçãozinho da loira aqui. O lugar é uma delícia, lindo demais. O vulcão Villarica cerca a cidade, de qualquer ponto você vê ele bem lindão, coberto de neve. Pucón é uma cidade pequena, pode-se fazer tudo a pé. Para quem procura agito, esquece. A noite de Pucón é bem pacata, no máximo você consegue alguns barzinhos.
Vulcão Villarica ao fundo



Vulcão lindão!



Gastos em Pucón:
O Chile não é um dos países mais baratos da América do Sul. Mas vale cada centavinho gasto, vai por mim! Segue abaixo principais gastos (viagem feita em 2015):
Pucón Hostel: 10000 pesos (pechinchando muito!). Vi gente se hospedando em hostel que custava 7000 pesos, porém não eram muito bons.
Passeio nas águas termais: 18000 pesos
Esqui no vulcão Villarica: 18000 pesos
Alimentação: isso varia do seu gosto e exigência. Eu gastei desde 4500 pesos até 18000 pesos.

Minhas observações sobre o Pucón Hostel:
Você encontra mais baratos, porém pechinchando conseguimos baixar o preço. Super recomendo esse hostel, é bem localizado, limpinho e super confortável. Fica em frente a rodoviária e praticamente na esquina da rua principal de Pucón.



3 comentários:

  1. Muito bom o post! Pretendo ir no ano que vem ao Chile e com certeza passarei por Pucón! E eu não aguentei, ri muito do vídeo do esqui hahahaha obrigado pelas dicas :*

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não deixe de ir a Pucón, é lindo lá! E sim, o vídeo ficou engraçado, para não dizer patético haha. Devo postar ainda mais algumas coisas sobre a região da Patagônia.

      Excluir
  2. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir